CreresYWaffles

Pratos Deliciosos!

Colorimetria Capilar a nova Tecnica

A epiderme, os pelos e os cabelos são coloridos. Os pigmentos melânicos, que absorvem especificamente os raios luminosos, são responsáveis pelas variações das cores.

Na papila dérmica, os Melanócitos, células especiais, secretam grânulos de pigmentos absorvidos pelas células da vizinhança: os queratinócitos.

Uma unidade de melanização constitui-se de um melanócitos cercado de 30 queratinócitos, aproximadamente. Ela repousa sobre a membrana basal.

A fabricação da melanina pelo melanócitos desencadeia uma serie de reações químicas.

A partir da tirosina, molécula presente nos melanócitos desenvolve-se uma serie de reações químicas sob a influência de uma enzima: tirosinase.

Após oxidações sucessivas, sendo que a primeira é a da tirosina pela tirosinase, chegamos ao 5-6-diidróxi-indol, percussor da melanina. Esse percussor vai, por sua vez, ser a origem de uma serie de reações que resulta por fim, na melanina.

O 5-6-diidróxi-indol pode ser isolado e reproduzido em laboratório.

Os melanócitos se assemelham as estrelas-do-mar. Seus ramos, os dendritos servem para injetar os grãos de melanina nos queratinócitos. Em seguida, esses grãos de melanina se distribuem no córtex da fibra capilar. Quanto maior for à atividade melanocitária, mais escuros serão os cabelos.

Os Pigmentos

Os pigmentos da melanina podem ser classificados, como já foi mencionado nos grupos:

Eumelanina: Pigmentos granulosos que variam do preto/marrom, até o vermelho escuro, (cabelos escuros).

Feomelanina: Pigmentos difusos que variam do vermelho até o  amarelo (cabelos claros).

Prota e Thoson, em 1976, isolaram um outro grupo de pigmentos feomelaninas, chamados deTricossiderina, que seriam responsáveis pelas tonalidades ruivas…

A cor dos cabelos se modifica. Em geral, a cor torna-se mais escuras com a idade e em seguida oscabelos brancos aparecem progressivamente.

Essa evolução parte do pressuposto de que o ritmo da produção da melanina não é constante. Com o passar dos anos, ocorre primeiro, uma intensificação, e em seguida, diminuição do ritmo e, maioria dos casos, a interrupção da formação de pigmentos.

Os cabelos brancos aparecem geralmente entre 40 e 50 anos, ou em alguns casos, bem mais cedo ou até mais tarde.

A interrupção da produção da  melanina explica o desaparecimento da cor. É muito provável que a ausência, em certos melanócitos, tirosina, a deficiência ou a inabilidade da enzima a tirosinase,sejam as causas do embranquecimento ou canície.

Essa interrupção da produção da melanina tem, provavelmente, origem fisiológica e genética.

O Clareamento

A água, o ar e o sol clareiam ligeiramente os cabelos e lhe conferem reflexos quentes. A água aumenta o volume do cabelo, as moléculas de oxigênio neles penetram e são ativadas pelo calor ambiente. Trata-se de uma oxidação suave dos pigmentos granulosos, gradativamente destruídos na periferia do córtex. Essa reação química chama-se clareamento natural.

A indústria cosmética vem a cada dia se aperfeiçoando para oferecer ao mercado produtos eficazes que possam transformar a cor natural dos fios, seja ela com pigmentos sintéticos ou de origem vegetal.

Coloração

O objetivo básico da coloração é alterar a cor natural dos cabelos.

Essa alteração pode acorrer na parte externa ou na parte interna do fio, em decorrência de reações químicas provocados pelo produto aplicados. Esse processo de mudança da cor de fio de cabelo na sua estrutura física chama-se mecanismo de ação.

O mecanismo de ação nada mais é do que o modo pelo qual as colorações agem no fio, e é essa forma de ação que vai permitir identificar o tipo de coloração que se esta usando. Assim, as colorações podem ser classificadas em: permanentes ou oxidativas, semi-permanente, temporária e outras (vegetais e metálicas).

  1. Coloração permanente

A coloração permanente é a mais importante comercialmente. Esse tipo de cloração é o único que promove uma mudança real na cor do cabelo, seja clareando ou escurecendo a cor natural.

A cor obtida e denominada permanente porque confere fixação por varias semanas e dificilmente é removida apenas com as lavagens (shampoos). Entretanto, a cada mês o cabelo cresce cerca de 1cm aparece as raízes, nos tons naturais, sendo necessários os retoques.

Normalmente, o cabelo é mais poroso nas pontas e por isso elas têm mais dificuldades de reter a cor. Alem disso, os pigmentos que compõem esse tipo de coloração sofrem a ação de agentes externos, como a radiação solar e as lavagens freqüentes, que “desbotam” a tonalidade original da cor.

Mecanismo de ação:                                                                                  

A coloração permanente age através de dois produtos, a tinta com o ativo Hidróxido de amônio/amônia (pH alcalino) e o OX com o ativoPeróxido de Hidrogênio (pH ácido).

A coloração deve ser formulada com molécula pequena, para que possa penetrar no fio. Originalmente, essas moléculas não são coloridas, mas sofrem uma reação de oxidação no interior dos fios, gerando moléculas grandes e com cor. A reação de oxidação é uma reação química que ocorre entre as substancias que compõem a coloração e o oxigênio presente no OX, dando como resultado uma nova cor dentro do cabelo. Como a reação de oxidação ocorreu dentro do fio e as moléculas formadas são grandes, estas não podem passar através das camadas cuticulares e sair durante os processos de lavagens. Por esse motivo esse tipo de coloração é mais durável.

  1. Coloração Semi-permanente.

Esse tipo de coloração é utilizada para realçar a tonalidade natural, dar uma cor reflexo diferenciada e suavizar os primeiros fios de cabelos brancos.

Resiste por 4 a 6 lavagens e não clareia a cor dos cabelos e sim, (acentua ou escurece).

Mecanismo de ação

A coloração semi-permanente contém pigmentos que podem entrar no interior dos fios de cabelo, isto é, contém em sua formulação moléculas pequenas, que penetram através da cutícula. Esse corante se liga a superfície e ao interior do fio, produzindo a coloração. Como os pigmentos não se unem fortemente ao cabelo, são removidos, pouco a pouco, com as lavagens.

A coloração SM geralmente precisa de emulsão para revelar a cor, emulsão essa que, dependendo da formulação de cada produto, apresenta em sua composição química, baixo teor de peróxido de hidrogênio, como também a coloração apresenta baixo teor de amônia ou etanolamina / monoetanolamina. É importante lembrar que, apesar de essas colorações serem chamadas de semi-permanete, alguns corantes presentes em sua composição permanecem no interior do fio de cabelo, interferindo em futuros processos da coloração permanente que objetivem clarear a cor natural.

  1. Coloração Temporaria

Esse tipo de produto é utilizado para promover uma pequena alteração da cor natural. Os produtos melhoram ou corrigem uma tonalidade de coloração existente, adicionam uma coloração suave ou cobrem a cor natural. Não clareiam os cabelos. São removidos na primeira lavagem.

Mecanismo de ação 

As colorações temporárias são formuladas com moléculas muito grandes, que não podem penetrar no interior dos fios. Ficam na superfície do cabelo, recobrindo a cutícula, e por isso, são retiradas na primeira lavagem. Como não tem ação de descoloração, podem produzir somente um escurecimento ou uma variação da cor natural.

  1. Outros tipos de Coloração

Incluem-se nesse grupo as colorações vegetais e metálicas.

As colorações vegetais recebem esse nome porque são provenientes de plantas como a camomila e a hena, que contem pigmentos naturais com capacidade para colorir os cabelos. As colorações metalicas são compostas por sais de metais (chumbo, cobre, zinco, cromo etc),que reagem com os fios de cabelo produzindo compostos coloridos(normalmente escuros)e  insolúveis.  A medida que o produto e usado,uma maior quantidade de compostos escuros vai se formando,e como são insolúveis,não são retirados pelas lavagens. Por isso, esse tipo de coloração  promove a chamada cloração gradual.

Mecanismo de ação

As colorações vegetais agem de modo diferente,os corantes naturais possuem moléculas grandes,que se depositam na superfície dos fios e formam uma camada semelhante ao processo  de pintura de uma parede há pouco controle sobre a cor obtida e uma tendência a acumulo na cutícula. As colorações vegetais são difíceis de serem removidas ,mas precisam ser retiradas antes de outro processamento,pois os corantes naturais que os compõem reagem com os agentes oxidantes e redutores,mudando de cor e levando a colorações indesejáveis do cabelo. Da mesma forma, a reaplicação desse tipo de coloração não oferece segurança ao profissional, uma vez que não se sabe qual a tonalidade exata que será obtida no cabelo.

Colorimetria

Colorimetria é o estudo da cor. É importante para o cabeleireiro o estudo aprofundado das cores, pois desse conhecido depende o resultado final da aplicação das técnicas de coloração.

Estudo da cor!

A cor só pode ser percebida na presença da luz.

Luz é uma energia radiante visível, e o mais comum dos estímulos visuais ou a causa da sensação das cores.

A luz branca e formada pela reunião de numerosas radiações coloridas, que podem ser separadas. A fonte mais comum de luz branca e o sol; as outras fontes também são o fogo, a luz artificial etc.

Os corpos e os objetos não têm cor própria. A cor que é percebida resultando do reflexo da luz que não é absorvida por um pigmento. Se um objeto um determinado pigmento, como azul, por exemplo, ao incidir sobre a luz branca, está absorverá todas as outras cores e refletira somente o azul.

Cor – Luz

Isaac Newton fez descobertas sobre a luz e as cores em 1664. Seus estudos partiram da observação do arco-íris dentro de casa com a luz do sol. Com isso, conseguiu separar as cores para estudá-las.

Branco é a mistura de todas as cores. O pigmento branco não absorve as radiações coloridas da luz, mas reflete todas as cores.

Preto é a ausência de cor, portanto a ausência de luz refletida. O pigmento preto absorve todas as cores.

Cores Primárias

As cores pigmentos primárias são chamadas de cores puras, pois não se formam pela mistura de outras cores; ao contrario, é a partir delas que todas as outras cores são formadas.

As cores primárias são: Amarelo, Azul e Vermelha.

            

Cores Secundárias

As cores secundárias são obtidas pela mistura das cores primárias, duas a duas em porções iguais.

As cores secundária são: Violeta, Laranja e verde.

Vermelho + Azul = Violeta ou Roxo

Amarelo + Vermelho = Laranja

Amarelo + Azul = Verde

                       

Cores Terciárias

As cores terciárias são obtidas pela mistura de cores primárias com duas cores secundárias em proporção diferentes.

As cores terciárias são: Bege, Acaju e Marrom.

Verde + Amarelo = Bege

Violeta + Vermelho = Acaju

Violeta + Azul = Marrom

Temos que lembrar que a cor violeta gera outras duas cores: Nacarado e Prata.

                      

Os pigmentos são responsáveis pelos reflexos na coloração. Esses pigmentos são classificados como: Frios e Quentes

São consideradas cores frias todas as cores que tem reflexos derivados do Azul, violeta e Verde.

São consideradas cores quentes todas as cores que tem reflexos derivados do Amarelo, Vermelho e Laranja.

                              Cores Frias e Cores Quentes

                  


Colorimetria aplicada à coloração

As cores naturais dos cabelos classificam-se em dois grupos: os castanhos e os loiros. Os castanhos estão dentro dos marrons-escuros. Os loiros inserem-se no grupo dos marrons-claros.

Numero Cor
1 PRETO
2 CASTANHO ESCURÍSSIMO
3 CASTANHO ESCURO
4 CASTANHO MÉDIO
5 CASTANHO CLARO
6 LOIRO ESCURO
7 LOIRO MÉDIO
8 LOIRO CLARO
9 LOIRO MUITO CLARO
10 LOIRO CLARÍSSIMO

Os reflexos que correspondem ao SEGUNDO e ao TERCEIRO numero que lemos meu tubo de coloração são:

Numero Cor
1 CINZA
2 NACARO
3 DOURADO
4 COBRE
5 ACAJU
6 VERMELHO

Exemplo de como se deve ler os números em uma cartela de cores:

  1. O numero a esquerda do ponto = é o tom natural
  2. O primeiro numero a direito do ponto é o reflexo primário que corresponde á 70% do pigmento.
  3. E o segundo numero a direita do ponto é o reflexo secundário correspondente a 30% do pigmento.

Exemplo 1: Cor 7.5

7 = Tom Natural – Loiro médio

5 = Reflexo Acaju

Nome da coloração: Loiro médio acaju.

Exemplo 2: Cor 6.64

6 = Altura de tom – Loiro escuro

6 = reflexo primário – Vermelho = 70%

4 = reflexo secundário – Cobre = 30%

Nome da coloração: Loiro escuro vermelho acobreado.

Exemplo 3: Cor 7.35

7 = Altura de tom – Loiro médio

3 = Reflexo primário – Dourado = 70%

5 = Reflexo secundário – Acaju = 30%

Nome da coloração Loiro médio dourado acaju.

Portanto, conhecer a interpretação dos números, significa que conhecemos exatamente qualquer reflexo que possua as cores frias e quentes e com isso, podemos usar os pigmentos corretamente.

Tons Naturais

Refere-se a pigmentação natural do cabelo que é classificado em escala de 1 á 10.

A mesma é utilizada para criar pigmentos, ou seja, os pigmentos artificiais ou químicos.

Escala de tons naturais de cada cabelo

Numero Cor
1 PRETO
2 CASTANHO ESCURÍSSIMO
3 CASTANHO ESCURO
4 CASTANHO MÉDIO
5 CASTANHO CLARO
6 LOIRO ESCURO
7 LOIRO MÉDIO
8 LOIRO CLARO
9 LOIRO MUITO CLARO
10 LOIRO CLARÍSSIMO

Cada vez que se refere aos tons naturais de um tubo de cor é importante lembrarmos que este tipo de cor (pigmento) foi feito EXCLUSIVAMENTE PARA PREENCHER UM CABELO BRANCO (que está vazio), portanto, exclusivo para utilizar para coberturas de fios brancos.

Cor Fundamental

Cada uma das 10 cores é chamada de altura de tons.

Feito a análise da cor natural do cabelo do cliente, sempre é possível encontrar a cor correspondente na tabela. Essa cor representa a altura de tom do cabelo do cliente.

A altura de tom de uma cor representa nessa tabela, é conhecida como cor básica fundamental.

Cor básica fundamental de uma tinta significa a intensidade de uma cor. Pelo fato de a tinta conter todos os pigmentos primários – azul, amarelo e vermelho, em quantidades proporcionais, que formam o marrom, ela consegue reproduzir as cores da tabela com a intensidade variáveis dependendo da altura de tom.

A altura de tom de uma cor básica ou fundamental depende da proporção das cores primarias utilizada na preparação da cor da tinta.

Altura de Tom Proporção das cores primaria Cores
Cor Vermelho Azul Amarelo
1 PRETO 9 9 0,5
2 CAST. ESCURÍSSIMO 8 8 1
3 CASTANHO ESCURO 7 7 2 Marrom escuro
4 CASTANHO MÉDIO 6 6 3
5 CASTANHO CLARO 5 5 4 Marrom médio
6 LOIRO ESCURO 4 4 5 Marrom claro
7 LOIRO MÉDIO 3 3 6
8 LOIRO CLARO 2 2 7
9 LOIRO MUITO CLARO 1 1 8 Bege
10 LOIRO CLARÍSSIMO 0,5 0,5 9
Prateado / Branco

Escala de Melanina

Com esta tabela podemos entender que cada vez que fazemos uma coloração sempre vamos nos deparar com as melaninas.

Temos que considerá-las para poder para poder escolher corretamente as cores cosméticas.

A melanina amarela está sempre presente e nunca poderá deixar um cabelo descolorido ficar branco.

Com esta tabela podemos notar o percentual de melaninas em cada tom natural. Temos que entender a melanina azul tem o tom trabalhado no cabelo de uma contra cor, permitindo ver uma cor natural sem reflexos quentes.

O percentual de melanina azul esta presente em todos os outros tons em diferentes proporções, segundo a melanina vermelha, laranja e amarela.

Um químico para desenvolver um tubo de cor natural “copia” a mesma formula das melaninas substituindo a melanina azul por uma contra – cor.

Geralmente as marcas de coloração que seguem o mercado Europeu (Itália) utilizam a metodologia da contra – cor.

A química da coloração

  1. A) Água oxigenada – Peróxido de Hidrogênio

A água oxigenada (H2O2) é uma substancia química que se decompõe  e libera oxigênio.

O oxigênio liberado atua sobre as outras substancias químicas e naturais e tem o poder de fixar nestas moléculas, portanto, falamos que essas moléculas são oxidadas. Essa reação química chama-se oxidação.

A água oxigenada e uma substância acida com pH que varia de 2 á 2.5 dependendo do fabricante.

  1. B) Redutor

É uma substancia com características contraria da água oxigenada, em vez de liberar oxigênio ele absorve.

O exemplo de uma substancia redutora é o próprio fio de cabelo.

Podemos considerá-lo como redutor, porque, entra em contato com a água oxigenada e absolve todo o oxigênio.

Esta reação química chama-se redução (extração de pigmentos).

Dependendo da volumagem / percentual da água oxigenada (10 volumes -3%, 20 volumes – 6%, 30 volumes – 9% e 40 volumes – 12%), podemos extrair mais ou menos pigmentos.

  1. C) Catalisador

É uma substancia que mesclada em pequenas quantidades favorecem e acelera uma reação química.

O catalisador não se decompõe e com sua presença em uma mistura química, favorece a aceleração da oxidação.

Um exemplo de catalisador em uma coloração é aamônia, Hdroxido de amônia, etanolamida etc.

Essa reação química chama-se catalise.

Peróxido de Hidrogênio – Oxidante – (OX)

Matematica da Colorimetria 

A água oxigenada extrai as melaninas do fio de cabelo de acordo com o percentual de peróxido que a mesma apresenta:

Percentual de Peróxido Resultados
3% ou 10 volumes Tonaliza, tom sobre tom.
6% ou 20 volumes Clareia até 1 tom, em cabelos porosos pode abrir até 2 tons.
9% ou 30 volumes Clareia até 2 tons, em cabelos porosos pode abrir até 3 tons.
12% ou 40 volumes Clareia até 3 tons, em cabelos porosos pode abrir até 4 tons.
12% + clareador (000) Clareia até 5 tons.
12% + pó descolorante (Persulfato de Amonio) Clareia mais que 5 tons.

É muito importante saber quantos tons se deseja clarear em um cabelo natural, para se escolher o OX e o percentual necessário para um resultado perfeito. O peróxido de hidrogênio é o único responsável pelo clareamento do cabelo, então, é necessário calcular muito bem quantos tons se deseja clarear para escolher o OX correto, sem ter “medo” de utilizar os percentuais mais altos quando se deseja tons mais claros.

O Cabelo Branco – Seus problemas e soluções!  

O cabelo branco é uma fibra sem melanina, ou seja, sem pigmentos. Essa fibra esta desprovida de pigmentos. Comparando um cabelo branco com uma fibra natural, notamos imediatamente a diferença, já que o fio branco se apresenta sem brilho é mais resistente e mais grosso.

Colorindo os dois cabelos com a mesma cor, quando se trabalha com a técnica correta (o resultado da cor reflete perfeitamente o cabelo opaco e cabelo com brilho).

O cabelo branco assume a tonalidade cosmética que foi aplicada, com brilho e com muita luminosidade. Esse brilho muitas vezes nos da a impressão de que não foi realizada a cobertura dos fios brancos. As colorações de tons naturais são fabricadas exclusivamente para cobrir  os cabelos brancos e os tons naturais são copias do cabelo natural com a mesma quantidade de pigmento que estão em cada nível de tom.

Cobertura dos fios Brancos

Para perfeita cobertura dos fios brancos é necessário respeitar o % de brancos na cabeça. A escala de porcentagem é a seguinte:

% de fios Brancos Peróxido a utilizar
Baixa concentração (0 á 40%) 20,30 e 40 volumes
Média concentração (40 á 70%) 20,30 e 40 volumes
Alta concentração (70 á 100%) 20 volumes

O cabelo branco não tem cor, portanto, para obtenção de 100% de cobertura sempre é necessário a mistura da cor natural + fantasia em partes iguais ou só a cor natural.

Observação!

É normal o cabeleireiro nos informar que “tal” marca não cobre fios brancos.

É comum também diagnosticarmos que a técnica utilizada para o serviço sempre é realizada com OX de 20 volumes.

O problema é que dependendo do % de fios brancos presentes o OX escolhido devera ser de 30 ou ate mesmo de 40 volumes.

Exemplo:

As cores fantasias não cobrem os fios brancos.

Quando se tem um % de fios brancos concentrado em um só local, é necessário trabalhar com a técnica chamada de Pré-pigmentação.

Pré-pigmentação para Concentração de fios brancos

Trata-se de uma técnica para preencher os cabelos brancos, e com isso, se obtém um resultado uniforme.

Para uma perfeita pré-pigmentação é necessário se aplicar um tom dourado puro de uma tonalidade mais clara, ou igual a cor que se vai aplicar sucessivamente.

As tonalidades para pré-pigmentação tem sempre que ser de reflexos dourados ou alaranjados, isso porque, o cabelo branco não possui pigmento.

Esse tipo de pré-pigmentação tem 2 objetivos:

1)   Através da alcalinidade do amoníaco é abrir as cutículas.

2)   Depositar o pigmento no interior do cabelo vazio

Exemplos: tem-se o tom 6 natural para pré-pigmentar e necessito usar 7.3 ou 6.3 puro somente na área de fio branco.

A chave do êxito de uma coloração

Temos que entender que uma coloração corresponde há uma mudança total de imagem e pigmentação natural do cabelo com uma cor uniforme intensa e brilhante.

E importante conhecer alguma regra de trabalhos técnicos para se obter bons resultados.

  • Cor super aclarante
  • Descoloração- extração de pigmentos
  • Pré- pigmentação- devolução de pigmentos
  • Tonalização
  • Reconstrução

O que e uma cor super aclarante?

Super aclarante e uma  cor desenvolvida para clarear os fios sem a necessidade de utilizar o pó descolorante.porem se o objetivo e mais que 5 tons,esse recurso não poderá ser utilizado.

E uma cor ideal para se aplicar em bases naturais e de preferência acima de 5(castanho claro).

Quando clarearmos e sempre necessário determinar qual e a base natural, porque e ela quem vai dar resultado natural.

 

Para melhorar resultados e dever seguir essa regra:

Tom natural Pigmento natural Exemplo de super clareamento
4.    Castanho claro Vermelho final amarelo 902+000 +OX 40 vol.
6. Loiro escuro Laranja final amarelo 901+000+OX 40 vol.
7. Loiro médio Laranja final amarelo 902+000+000+OX 40 vol.

Lembre-se!

Esse recurso só pode ser utilizado para clarear de 5 á 6 tons.

Se o cliente possui o tom 3  e não quer descolorir, aplicando o Super Aclarante Cinza (901), obtém um tom 8 (com grande percentual de Dourado).

No caso de se aplicar na base natural 4 o resultado é de 9 Dourado.

Partindo de um tom 5, tem-se um perfeito resultado.

Descoloração

Descoloração: Processo de retirada de pigmentos naturais do cabelo.

Decapagem: processo de retirada de pigmentos artificiais do cabelo.

Produtos utilizados:

1-   Peróxido de Hidrogênio (3, 6, 9 e 12%).

2-   Produto Descolorante (Pó ou Creme).

O Oxidante em conjunto com o Descolorante libera ativos que atuam sobre os pigmentos da melanina, reduzindo suas concentrações e provocando a saída dos mesmos do cabelo com efeito de clarear os fios.

  • A descoloração é indispensável para clarear um cabelo mais que 4 tons,
  • É necessária também quando o objetivo e ter uma cor muito clara,
  • E para remoção de uma cor (decapagem)

Quando se aplica a técnica de extração de pigmento sobre tudo o           comprimento de um cabelo natural ou colorido, nota-se, que a raiz clareia mais rápido que o meio e as pontas. As causas são:

  • No comprimento do cabelo temos diferentes temperaturas,
  • A parte mais quente é a raiz que tem a temperatura media de 36°C, que causa o rápido clareamento,
  • Sempre é necessário aplicar o produto em área diferenciada, iniciando primeiramente nas pontas indo á direção ao meio e por ultimo a raiz.
  • Para um clareamento uniforme, vale ressaltar que, a utilização de diferentes percentuais de Peróxido de Hidrogênio confere um clareamento uniforme.
  • Pode-se notar que a parte frontal é sempre mais clara e sensível ao contrario da parte da nuca, porque o cabelo da região posterior esta mais protegida, motivo da maior resistência. O ideal ao iniciar a técnica de extração de pigmento é iniciar sempre pela região da nuca.

Normas de trabalho

Nem todos os cabelos descolorem com facilidade.

Nem todos os cabelos absorvem com a mesma intensidade, alguns podem ser mais resistentes, neste caso, é necessário maior tempo de pausa.

Outros problemas podem ser da pigmentação química que esta no cabelo quando o mesmo é colorido (pigmento artificial) na cor 1, 2 ou 3, muitas vezes são necessárias de 2 a 3 técnicas de extrações.

Observação: é importante lembrar que os produtos descolorantes, contem elementos chamadostampões que “freia” equilibra a reação química, que determina a descoloração.

TABELA DE TEMPO DE CLAREAMENTO

Cor Residual Tempo de Clareamento
1. Azul

2. Azul Violeta

10 minutos
3. Violeta

4. Violeta Vermelho

30 minutos
5. Vermelho

6. Vermelho Laranja

40 minutos
7. Laranja

8. Laranja Amarelo

40 minutos
9. Amarelo

10. Amarelo – Nada

120 minutos

Dicas para Extração de Pigmentos

Quando desejamos eliminar uma cor cosmética e substituir com outra cor, para esta forma eliminarmos uma cor desagradável ou realizar a técnica de correção para resolve um problema de má aplicação, indicamos as seguintes técnicas:

  • Para um tom de clareamento utilize: 60ml de Oxidante 3% +30 gr de pó descolorante = 30ml de shampoo neutro, é necessário aplicar no cabelo úmido.
  • Para dois tons de clareamento utilize: 60ml de oxidante 6% + 30gr de pó descolorante +30 ml de shampoo neutro é necessário aplicar em cabelo úmido.
  • Para três tons de clareamento utilize: 60ml de oxidante 9% + 30gr de pó descolorante +30ml de shampoo neutro, é necessário aplicar no cabelo úmido.
  • Para quatro tons de clareamento utilize: 60ml de oxidante 12% + 30gr de pó descolorante +30ml de shampoo neutro, é necessário aplicar no cabelo úmido e aplicar primeiro nas partes mais escuras.

Aplica-se o produto somente nas partes que desejamos descolorir.

Às vezes é necessário realizar duas aplicações.

Sugestão: quando temos um cabelo colorido e com crescimento natural de 1cm, antes de aplicarmos o descolorante, o ideal é realizarmos o retoque da coloração na raiz e depois realizar a descoloração no meio e nas pontas dos cabelos.

Reconstrução de cor

É uma técnica muito importante para cabelos que estão claros ou muito claros (descoloridos) e o objetivo é escurecer.

Temos que lembrar que um cabelo descolorido não tem pigmentos, pois foram extraídos.

A coloração necessita encontrar a concentração de melaninas correspondente ao tom e não encontrando essa concentração jamais conseguimos um resultado perfeito.

Primeiro passo é fazer a reconstrução de cor (devolução) com tons cobre.

Fazendo um calculo de tom a tom ate chegarmos à concentração de pigmentos necessários ao tom desejado. Com a tabela de pigmento residual podemos entender melhor.

http://www.colorimetria.net/

Como aliar alimentação e exercícios físicos para perder barriga?

Como aliar alimentação e exercícios para perder barriga“Querer perder barriga” está se tornando cada vez mais comum entre as pessoas. Devido à má alimentação junto com o sedentarismo cresce a cada ano o número de pessoas acima do peso.

Mais vale destacar que perder barriga não é uma tarefa fácil, isso porque a pessoa terá que fazer atividade físicas regulamente e regrar a alimentação para que se tenha os melhores e mais rápidos resultados.

Fazendo os exercícios certos e comendo os alimentos certos é fundamental para que o corpo queime mais gordura do que ganha.

Exercícios Físicos

Muitas pessoas quando percebem que estão acima do peso e precisa perder barriga buscam os exercícios aeróbicos como, bicicleta e esteira.

Porém, a ciência já comprovou que esses tipos de exercícios (aeróbicos) não são os melhores para a queima de gordura. Logo, os melhores exercícios para essa questão são os de alta intensidade.

Isso porque os exercícios de alta intensidade colocam o nosso corpo em situações extremas fazendo o nosso metabolismo acelerar para que queime muito mais calorias.

Para ver um exemplo desses exercícios, assista o vídeo abaixo:

Esses exercícios mostrados no vídeo acima fazem parte do treinamento Q48 horas de Vinicius Possebon. Esse treinamento é ideal para pessoas que possuem pouco tempo durante o dia e que desejam emagrecer e perder barriga rapidamente sem precisar frequentar academia.

Outro benefícios desses exercícios de alta intensidade é que os mesmos podem ser feitos em qualquer lugar, até mesmo em casa. Basta, ter um pequeno espaço e pronto. Além disso, esses exercícios necessitam de 15 a 30 minutos no máximo para executa-los tornando ideal para as pessoas ocupadas que não tem tempo para quase nada.

Alimentação

Quando o assunto é perder barriga, muitas pessoas esquecem que a alimentação é 60% dos resultados, com isso muitas pessoas acabam “se matando” nos exercícios e pecando na alimentação.

Com isso consumir pratos saudáveis é muito importante e consumir alimentos com proteínas, fibras, carboidratos de baixo índice glicêmico é essencial na queima de gordura. Alimentos com proteínas de qualidade por exemplo, ajuda no processo da queima de calorias, isso porque a proteína ajuda acelerar o metabolismo.

Alimentos ricos em proteínas de qualidade:

  • Filé de frango
  • Ovo
  • Peito de peru
  • Peixes no geral
  • Carnes vermelha
  • Aveia
  • Quinoa

Já as fibras e os carboidratos de baixo índice glicêmico contribuem na saciedade, ou seja, quando consumi-los você sentirá menos fome e com isso você consumira menos calorias.

Alimentos ricos em fibras e carboidratos de baixo índice glicêmico:

  • Todo tipo de verduras e legumes
  • Batata doce
  • Alimentos integrais
  • Aveia
  • Quinoa
  • Chia
  • Produtos naturais no geral

No caso dos produtos naturais, grande parte deles possuem fibras e nutrientes que auxiliam na queima de gordura, principalmente na região abdominal e exatamente por isso que o produto natural farinha seca barriga funciona mesmo, pois suas vitaminas e sais minerais ajudam no processo de queima de gordura.

E por fim, para aliar um alimentação saudável com a pratica de exercícios físicos é necessário paciência para esperar os resultados e muita força e dedicação. Pode até ser difícil durante o processo mais é muito prazeroso e gratificante para quem já conseguiu.

Como não ser taxado pela alfândega?

alfândegaSe você importar produtos do exterior ou pretende começar a importar já deve saber que você pode correr o risco de ser taxado pela alfândega.

Antes de tudo, alfândega é o órgão da receita federal que fiscaliza as mercadorias que entram e saem do país. Logo, é ela que determina se a sua mercadoria vai entrar ou não no país.

Hoje o número de pessoas que fiscalizam as mercadorias na alfândega é bem menor do que o número de mercadorias importadas pelos brasileiros, com isso pode ocorrer de pessoas que importam produtos de alto valor não serem taxadas e outras pessoas que importam produtos de baixo valor serem taxadas.

Porém, para que você não sofra com a alfândega é necessário você tomar uma série de medidas para que você diminua e muito os riscos de ser taxado.

Atualmente, existem vários cursos online que podem te ajudar nesse quesito que é o caso do curso Academia do Importador de Filipe Barcellos, ou, também o curso Importando com Sucesso de Larissa Dobler.

Ambos os cursos são completos e te ensinam corretamente a como importar diretamente do exterior pagando menos e sem ser taxado pela alfândega.

3 Dicas para não ser taxado

Peso do pacote

A maioria dos produtos que são taxados é devido ao peso do pacote, isso significa que quanto maior o peso do pacote, maiores são as chances dele ser pego pela alfândega.

Mais a maioria dos casos mesmo que o produto seja taxado ainda vale a pena paga-lo, porque geralmente o custo de ser taxado é 60% do valor total da mercadoria.

Cuidado com as caixas fantasiadas

Outro fator que pode acontecer de você ser taxado é a caixa da mercadoria estar “fantasiada”, ou seja, cheia de logos e desenhos. Com isso, evite comprar em lojas que enviam a caixa muito colorida, porque estas ficam bem evidente no armazém da alfândega e têm maiores chances de serem recolhidas na hora da amostragem.

Importar em datas comemorativas

Uma tática muito utilizada pelas pessoas que importam do exterior é importar os produtos próximo a datas comemorativas. Isso porque o volume de encomendas é bem maior, assim menor serão as chances de você ser taxado.

No final do ano, por exemplo, o volume das encomendas é muito grande e podem levar até 3 meses para chegar.

Leia também: